Buscar
  • Nutrição e Saúde

Obesidade

A incidência de obesidade vem crescendo a cada ano em nosso país e no mundo. Dados alarmantes apontados pela Agencia Brasil (2019) enfatizam que um em cada oito adultos em todo o planeta é obeso! A projeção para 2025, é que cerca 2,3 bilhões de indivíduos estejam com excesso de peso (IMC 26 até 29,9kg/m2) e mais de 700 milhões com obesidade (IMC > 30kg/m2).


Contudo, a obesidade não acomete apenas os adultos, mas também crianças. O número de crianças com sobrepeso e obesidade pode chegar a 75 milhões, incluindo 427 mil crianças com pré-diabetes, 1 milhão com hipertensão arterial e 1,4 milhões com aumento de gordura no fígado (Agência Brasil, 2019).


Diversos fatores influenciam a obesidade: genética, comportamento alimentar inadequado, aspectos psicológicos, disfunções endocrinológicas, entre outros. Dentro deste panorama, o que podemos fazer para melhorar a alimentação?


1- Tentar diminuir o consumo de produtos industrializados, ex. milho verde. Você pode comprar a espiga de milho na feira. Colocar para cozinhar com um pouco de água com sal (opcional) e depois deixar esfriar. Retirar da água e cortar com uma faca todos os grãos. Embalar em plástico alimentar a porção que deseja e por no freezer. Durante 2 meses você vai comer um milho verde fresco e natural, minimamente processado.


2- Comprar com mais frequência os pães em padaria. Por que !? Os pães são feitos quase sempre diariamente, apesar de durarem pouco tempo nas embalagens, contém menos aditivos e conservantes. Uma outra opção é arriscar-se na cozinha para preparar um pão caseiro.


3- Evitar o uso de temperos artificiais. Você pode fazer seu próprio tempero e armazenar num vidro com tampa ou vasilha plástica na geladeira. Pode elaborar uma mistura com sal, azeite ou óleo, cebola, alho, cheiro verde (salsinha e cebolinha), pimentão amarelo e/ou vermelho (se gostar) e acrescentar uma pimenta, se for para agradar o gosto da família. Bata no liquidificador até virar uma pasta.


4- Buscar comprar frutas e verduras de pequenos produtores, em feiras livres, quitandas e mercados. Se for acessível financeiramente e fácil de encontrar, consuma produtos orgânicos, escolha alguns e coloque na sua lista de compra.


5- Controlar o excesso de óleo na comida. A recomendação é usar um frasco (900 ml) por mês para quatro pessoas adultas.



“Comer melhor significa apoiar os pequenos agricultores, redistribuir renda, respeitar a natureza e nutrir um mundo com comida de verdade” ou seja uma atitude verdadeiramente sustentável (Rafael Zavala, representante da Organização das Nações Unidas e a Agricultura - FAO).




Fernanda Pardo de Toledo Piza Soares

Nutricionista - CRN9 1845

Consultório Nutrição e Saúde



Referências bibliográficas:


Brasil. Agência Brasil ebc. https://agenciabrasil.ebc.com.br/saude/noticia/2018-10/um-em-cada-oito-adultos-no-mundo-e-obeso-alerta-oms, acessado em 27/02/2020.


Brasil. Ministério da saúde. Secretaria de atenção à saúde. Departamento de atenção básica. Guia alimentar para a população brasileira/Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à saúde, departamento de atenção básica.2 ed. Brasília: Ministério da Saúde, 2014.156 p:Il.

21 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo